sábado, 29 de abril de 2017

Tentativa 16.465 de estar nem aí pra nada:

Estou cansada de me desculpar por ser quem sou
por amar demais
sentir demais
ser dramatica demais
esperar demais dos outros
e ser insegura demais.

Reconheço erros e  acertos,
não vivo na bolha da egotrip, me compreendo como um ser em eterna aprendizagem,
tento ser melhor pra mim e para minhas convivências sociais a cada dia mais.
Aceito que preciso mudar e melhorar,
faço listas, escrevo sobre, penso. Demais. Todo dia.
Se reinventar pro bem parece ser cada dia mais possível e com um caminhar cada vez mais longo.
Sigo, confiante, as vezes.
Entretanto, parece difícil que os outros nos aceitem do jeito que somos,
que chegamos em duas vidas,
nessa eterna reinvenção,
no meio do caminho de aprendizagens,
entre tentativas e erros.
Sinto como se eu já tivesse que chegar perfeita na vida dos outros, acolher a todos como são e concordar que eu que tenho que me moldar pelos outros, pois só assim terei um lugar ali pra ficar.

Talvez eu só esteja carente e de tpm hoje,
talvez esse desabafo seja do fundo da minha alma,
talvez amanha já não faça sentido pra mim ter escrito isso - duvido.
Me perdi entre o que eu sou, o que gostaria de ser e o que os outros me cobram ser.

Chega de desculpas,
fodam-se todos você.

quarta-feira, 26 de abril de 2017

Livre que sou, escolhi ser só sua

Com você me dei conta de que ninguém merece ser tocado sem amor.

Eu mesma

não quero que mais ninguém
além de você, 
meu amor pra vida toda, 
me toque.